Planejando: 3 dias em Amsterdam

Ufa!
Esse foi difícil!

Eu nunca tive muita “fé” em Amsterdam e nem colocaria nos meus planos, por vontade própria. Decidimos ir pq o Marcos sempre teve vontade de conhecer, mesmo sem saber nada sobre a cidade.

Não, ele nem sabia sobre o Red Light District, nem manja muito sobre os coffee shops! kkkk

A verdade é que quando fui separar o que faríamos nos nossos 2 dias em Amsterdam, acabei me apaixonando pela cidade e decidimos retirar Giethoorn do roteiro para incluir um dia a mais lá.

Além de ser uma cidade aparentemente muito bonita, ainda tem muitas atrações para crianças, muitos museus incríveis e etc. A dificuldade foi decidir o que não faremos em nossa breve passagem pela capital holandesa.

Preciso dizer que a maioria das dicas eu resumi do FANTÁSTICO blog DucsAmsterdam. Se você vai pra lá, não deixe de conferir.

O roteiro “final” ficou assim:

Amsterdam: DIA 1

Passeio de barco

Vale muito a pena para ter outra visão da cidade. Os passeios têm cerca de 1 hora de duração e custam em torno de 15 euros por pessoa (dependendo da empresa). Há opções de passeios noturnos com jantar a luz de velas, em passeio de 2 horas para os casais apaixonados.

A dica é pegar um barco com área externa, se o tempo estiver bom e ir observando a cidade.

Dá para comprar o ingresso antecipadamente pagando um pouco mais barato no site DucsAmsterdam. O passeio sai da frente da Central Station.

Spuistraat

Uma rua que é quase uma galeria aberta de street-art. Cheia de grafites, muito colorida e com muita história também.

O prédio número 199, que é inteirinho grafitado, foi ocupado em 1983 por membros do movimento de squating: jovens que se revoltaram e resolveram se unir contra o sistema de especulação imobiliária que dominava a cidade e acabava deixando prédios vazios, enquanto muitos não tinham onde morar.

Essa atitude de ocupar prédios que eram então usados pela especulação imobiliária, virou um grande movimento social e chegou a paralizar a cidade na década de 80. Em 2010 a prática de especulação foi considerada crime e o prédio 199 é até hoje habitado por artistas e criativos.

Spuistraat Amsterdam
Spuistraat, Amsterdã – Foto daqui

Feiras Cuturais da Het Spui

A Het Spui é uma praça que fica em frente a Universidade de Amsterdã e é cercada de bares e cafés. As sextas-feiras acontece uma feira de livros e aos domingos, uma feira de arte e artesanato. Coincidentemente, nosso primeiro dia em Amsterdã será um domingo e eu AMO feirinhas de arte e artesanato, então estaremos lá :P

BLOEMENMARKT

Famoso Mercado de Flores Flutuante de Amsterdam. As barracas são na verdade barcaças atracadas no Singel. Uma variedade enorme de flores, sementes, plantas, mas a atração maior é a venda de bulbos que são as raízes que germinam as flores. Tudo para o jardim, lojinhas de souvenires, lembranças, etc.

Aberto diariamente das 9:30am às 5pm Domingo das 11am às 5:30pm
Clique Aqui para Maiores Informações

Passeio a pé pelos canais

Uma das atividades preferidas por todos em Amsterdam é passear a pé pelos canais da cidade, observando a arquitetura, os barcos-casas ancorados, as pontes e as bicicletas.

Herengracht

Esse canal é cercado por casas históricas, lojas de grife e bons restaurantes. É considerado por muitos como o mais charmoso dos canais.

Magere Brug

Uma ponte bem característica da cidade, algo como “Ponte Estreita” em Holandês e que fica ao lado do belo Rio Amstel.

Observe o nome da ponte escrito em metal, com uma linda tipografia que influencia até hoje o design da cidade.

Magere Brug
Magere Brug – detalhe do nome da ponte, em metal.
Foto daqui.

Biblioteca de Amsterdã (OBA)

A biblioteca é legal para adultos e mais ainda para crianças. O andar -1 é inteiro dedicado para elas, com livros específicos, poltronas pequenas, cabana de índio, pula-pula e até banheiro especial. O Murilo AMA ficar folheando livros, então será meio que um destino obrigatório.

Se o terraço da biblioteca estiver aberto, é um dos melhores lugares para fotografar Amsterdã e tem um restaurante que dizem ser muito bom, principalmente o hamburger.

Amsterdam: DIA 2

Vondelpark

É um dos muitos parques de Amsterdã, mas esse é o mais famoso e tem, além de muita área verde, playgrounds, lagos com patos e outras coisas legais para crianças.

E tem obra do Picasso no meio do parque!

Jordaan

Um dos bairros mais lindos de Amsterdã – muitos canais, bicicletas, casinhas simpáticas. Ótimo para fotografar.

Ande sem pressa, sem mapa e se perca nas ruazinhas cheias de bares, cafés, brechós e pubs.

Vá até a Winkel 43 e coma uma das melhores tortas de maçã {appeltaart (ou appelgebak)} da cidade.

Para tomar um sorvete maravilhoso, vá na IJscuypje, uma sorveteria no coração do Jordaan. Fica na Prinsengracht 292 – outra dica do DucsAmsterdam.

WESTERSRAAT MARKT

Só se der tempo…
Antigo mercado de tecidos, mas agora agregou vários itens ao seu sortimento: roupas, antiquário, calçados, flores, comidas, livros antigos, etc. Porém tecidos continuam a ser o forte aqui. *Não confunda: tem uma rua próximo com o nome de Westermarkt.

Aberto somente Segunda feira das 9.00 am – 1.00 pm

Fica na Westerstraat, Jordaan

Prinsengracht

O “Canal do Príncipe” é o canal mais famoso da cidade, muito bonito e que deve ser explorado do início ao fim – a pé e de barco, se possível.

Nemo

Um museu de ciências muito legal, focado nas crianças, onde é possível experimentar, fuçar e se divertir enquanto aprende. Não sei ainda se há atrações para crianças de 2 anos, mas mandei um e-mail para o museu e estou aguardando resposta. Parece bem legal e divertido.

ATUALIZAÇÃO: recebi a resposta do museu e as atrações são mais voltadas para crianças a partir de 4 ou 5 anos. Uma pena :(

Até mesmo a construção é bem legal e diferente: o museu foi construído como se fosse a proa de um navio e avança sobre a baía. Ele também tem um teto retrátil, que no verão se abre e revela uma bela vista da cidade.

Os arredores do museu também é considerado um ótimo lugar para tirar boas fotos de Amsterdã.

Custa 15 euros por pessoa. Crianças só pagam a partir de 4 anos.

Amsterdam: DIA 3

Zaanse Schans

Para quem quer ver moinhos ainda em funcionamento, esse é o melhor lugar. É uma vila perto de Amsterdam que tem, além dos moinhos, fábrica de tamancos, queijos, vaquinhas pastando e outros clichês da Holanda.

As lojas com produtos típicos costumam ser mais baratas do que em Amsterdam.

Para quem vai de ônibus, são apenas 40min, (linha 391) saindo da parte de trás da estação central de Amsderdã, o bilhete você pode comprar com diretamente com o motorista.

Het Museumplein

É a praça (plein) dos Museus, mas a praça também é bem legal e tem esse letreiro cartãozinho-postal pra tirar foto já-te-vi :P – mas ouvi dizer que ele muda de lugar, às vezes.

I Amsterdam
I amsterdam – Foto daqui.

Begijnhof

Uma vila escondida, quase secreta, bem no centro de Amsterdam. Essa vila, de cerca de 1346, servia de moradia para as beguinas – uma espécie de irmandade feminina e católica, formada por viúvas e solteiras que se dedicavam aos serviços de caridade.

Até hoje, só moram mulheres solteiras nas casas, que são administradas por uma ONG criada pela Rainha da Holanda, justamente para esse fim.

O lugar, além de muito bonito, é também um recanto de paz e refúgio. Ele fica praticamente camuflado no meio da praça dos museus, em um portal em forma de arco, que pelo entendi, é só abrir e entrar.

Entrada Begijnhof
A entrada é essa escondidinha – Foto daqui .

Feira Albert Cuypmarkt

Uma feira centenária, que acontece de segunda a sábado e vende absolutamente tudo, incluindo vegetais orgânicos (biologisch) frescos. Vale a pena conferir, já que pretendemos cozinhar a comida do Murilo por lá.

A dica do DucsAmsterdam é procurar pelo carrinho de stroopwafels (biscoito caramelizado, típico holandês), comer um quentinho na hora e levar um saquinho dos menores para casa.

Aberto de Segunda a Sábado das 9am as 5pm.

Dicas de AmsterdamHome:
*Jan de Grote Kleinvakman – Imensa loja de aviamentos, aqui pode-se encontrar de tudo: botões de todos os formatos e cores, lã, agulhas, tesouras de costura, materiais para artesanato, p/ bordado. p/ patchwork, bandeiras, fitas, passamanarias, lantejoulas e miçangas, etc.
*Zeeman – loja holandesa super popular com preços muito baratos. Especialmente roupas pra crianças e bebês vale a pena dar uma olhada.
*De Pittenkoning Loja de utensílios domésticos de ótima qualidade.
*Burgermeester – tradicional hamburguer caseiro em A’dam. Fica na Albert Cuypstraat lado oposto a feira de rua. Albert Cuypstraat 48.
*Ijscuypje- (sorvetes deliciosos) fica na Eerste Van der Helstraat primeira ruazinha transversal da Albert Cuypstraat – vindo da Ferdinand Bolstraat.

Waterlooplein – Mercado de Pulgas

Só se der tempo…
Um mercado de rua onde se vende de tudo. É mais focado em itens usados, mas também se encontram coisas novas com bons preços.

Segunda a Sexta das 9am às 5:30pm; Sábados das 8:30am às 5:30pm

TunFun

Se estiver precisando gastar energia do pequeno (o que eu acho difícil com o tanto de coisas que teremos para fazer em Amsterdã) ou se o tempo estiver ruim (mas eu confio na gentileza da Mãe Natureza para con nosotros), a dica é ir no TunFun: um parque indoor para crianças de 1 a 12 anos, cheio de brinquedos esportivos.

Para os pais, tem café, mesas e internet.

Red Light District

Apesar de ser o “bairro da prostituição”, é um bairro residencial histórico e há muuuuuitos turistas, inclusive viajando em família. Segundo o Daniel Duclos, do DucsAmsterdam, o bairro é tão seguro quanto outros lugares turísticos da Europa e deve ser visitado, para sentir o clima de total mistura que é a Holanda e a cidade de Amsterdã.

Além disso, o bairro é muito bonito e tem um valor histórico e cultural muito grande, o que para mim, já vale a visita.

A dica mais do que importante é nunca fotografar (nem mesmo sem querer) as meninas, que ficam “expostas” nas janelas das casas. Isso é bem importante.


Mapa<:


Links Importantes:


Comentários

Comentários

Add Comment